quinta-feira, 20 de março de 2014

NOSSOS CAMPEÕES ESTÃO PARTINDO

Bellini em 2008
Com a morte nesta quinta-feira (20) de Hideraldo Luís Bellini, 83 anos, restam sete campeões mundiais de 1958, primeiro título conquistado pelo Brasil nos gramados da Suécia. Bellini sofria do mal de Alzheimer há 10 anos e estava internado na UTI do Hospital Nove de Julho. Esteve internado em Janeiro e Fevereiro. Bellini havia perdido a fala há três anos.

Sua carreira como profissional da bola começou em Itapira, interior de São Paulo. Jogou no Vasco da Gama de 1952 a 1961 (430 jogos) quando se transferiu para o São Paulo (205 jogos) onde ficou até 1968. Encerrou sua carreira jogando no Clube Atlético Paranaense de 1968 a 1969. Pela Seleção Brasileira jogou 51 partidas entre 1957 a 1966.
A Seleção Campeã de 1958 que revelou para o mundo Edson Arantes do Nascimento e as jogadas desconcertantes de Garrincha teve em Bellini o início de um gesto que se repete até hoje. O erguimento do Troféu Jules Rimet com as duas mãos foi marca registrada do grande Hideraldo Luís Bellini.
Vicente Feola (o técnico), Djalma Santos, Zito, Bellini,
Nilton Santos, Orlando e Gilmar (em pé); Garrincha,
Didi, Pelé, Vavá, Zagalo e Paulo Amaral (agachados),
na final de 1958, Brasil 5 x 2 Suécia.
Da equipe de 1958 já nos deixaram Gilmar, Castilho, De Sordi,  Djalma Santos, Bellini, Mauro Ramos de Oliveira, Orlando, Zózimo, Nilton Santos, Oreco, Didi, Garrincha, Joel, Vavá e Dida. Ainda estão entre nós Dino Sani, Zito, Moacir, Mazola, Pelé, Zagalo e Pepe. A história do futebol mundial mudou a partir desses jogadores que abriram caminho para que o Brasil ganhasse mais quatro mundiais (1962, 1970, 1994 e 2002).
 




Eu, Bellini e Nelson Guerra na SEME.
Mantive uma maravilhosa amizade e convivência com Hideraldo Luís Bellini entre 1976 a 1990 na Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo. Duas a três vezes semanalmente nos encontrávamos na SEME também com Oreco, Lima (Santos), Lima (Corinthians), Paulo Borges, Paraná, Homero Hope entre outros. Bellini deixa um exemplo a todos nós como atleta e cidadão. Será sepultado nesta sexta-feira em Itapira cidade onde nasceu.

Um comentário:

Esporte Recreação e Lazer disse...

Edemar...Parabens pela matéria....vou usar esse seu texto no programa de TV (Camera Esportiva - na TV Cantareira/Guarulhos) hoje das !9 as 20hrs...quando faremos uma homenagem ao Capitão/58....Valeu...