quarta-feira, 17 de agosto de 2016

ANOS DOURADOS DO RÁDIO ESPORTIVO


Tive o privilégio que muitos não tiveram em ter atuado em São Paulo, na fase áurea do rádio esportivo entre 1973 a 2009. 

Nesses anos os maiores narradores, comentaristas e repórteres de que se tem notícia estavam em atividade.

Entre eles Pedro Luiz, Darcy Reis, Osmar Santos, Fiori Giglioti, Willy Gonser, Joseval Peixoto, José Silvério, Wilson Fittipaldi, Marco Antônio Mattos, Flávio Araújo, Ênnio Rodrigues, Borghi Junior, José Paulo de Andrade, Nei Costa, Alfredo Orlando, Haroldo Fernandes, Wilson de Freitas, Antônio Rangel, Dirceu Maravilha, Luciano do Valle, Luís César, Mário Garcia, Milton Peruzzi, José Italiano, José Roberto Papacidero, Paulo Soares, Luís Roberto De Múcio, Éder Luis, Oswaldo Maciel, José Carlos Guedes, Wanderlei Ribeiro, Jota Junior, Nilson César, como narradores; Mário Moraes, Mauro Pinheiro, Randal Juliano, Orlando Duarte, Claudio Carsughi, Barbosa Filho, Leônidas da Silva, Otávio Muniz, Carlos Aymar, Milton Camargo, Ávila Machado, José Goes, Luis Augusto Maltoni, Loureiro Junior, Wilson Brasil, Gerson o canhotinha de ouro, Vital Bataglia, Mauro Nóbrega, Paulo Roberto Martins como comentaristas, e, Fausto Silva, Cândido Garcia, Juarez Soares, Lucas Neto, Octávio Pimentel, Marco Antonio, Vitor Moran, Oswaldo Mesquita, Silvio Ruiz, Flávio Adauto, Wanderlei Nogueira, Luís Carlos Quartarolo, José Eduardo Savóia, Azevedo Marques, Ângelo Ananias, Romeu César, Roberto Carmona, Roberto Monteiro, Geraldo Blota, João Bosco Tureta, Henrique Guilherme, João Zanforlin, Roberto Silva, Jota Hávila, Oswaldo dos Santos, Luís Carlos Ribeiro, Reinaldo Simi Jr., Israel Gimpel, Geraldo Pedrosa, Renato Otranto, Oliveira Andrade, Flávio Roberto Alves, José Roberto Ercolin, como repórteres.

Quem fazia futebol

Naqueles anos faziam a cobertura esportiva em São Paulo : Jovem Pan, Excelsior, Bandeirantes, Gazeta, Record, Tupi, Capital, Marconi, Piratininga e América. Hoje estão na ativa Jovem Pan, CBN, Bandeirantes, Globo e Bandeirantes, Transamérica, CBN, 105 em FM.

Grandes comunicadores em outros estados!

No Rio de Janeiro no mesmo período os grandes nomes da comunicação esportiva eram  Waldir Amaral (tem peixe na rede do…) Jorge Curi (placar no PE do Maraca), José Carlos Araújo, Antonio Porto, Luiz Penido e Edson Mauro na Globo; Doalcei Camargo, Oswaldo Moreira (respeitável público), José Cabral (o homem da maricota), Airton Rebelo na Tupi, Clóvis Filho na Continental, Orlando Baptista na Mauá, e os comentaristas João Saldanha, Rui Porto, Luis Mendes, Alberto Rodrigues, Carlos Marcondes; os repórteres Washington Rodrigues, Denis Menezes, Kleber Leite, Ronaldo Castro, Luis Fernando, Eraldo Leite, Danilo Bahia, Sérgio Morais.

O rádio gaúcho cortava o país – pelas ondas curtas – com os narradores Pedro Carneiro Pereira, Armindo Antonio Ranzolin, Milton Ferreti Jung, Mendes Ribeiro, Antonio Carlos Resende, Samuel Souza, Élio Fagundes, Haroldo de Souza, José Aldo Pinheiro; os comentaristas Ruy Carlos Ostermann, Lauro Quadros, Paulo Sérgio Pinto, Edegar Paschoal Schmidt, Wianey Carlet, Paulo Santana, Ênio Mello, Oswaldo Rola (Foguinho); e os repórteres João Carlos Belmonte, Lasier Martins, Lupi Martins, Valtair Santos, Laerte de Francheschi, Luis Carlos Reche, Antonio Carlos Macedo, Waldomiro Morais entre outros. 

No rádio paranaense Airton Cordeiro, Lombardi Junior, Capitão Hidalgo, Carneiro Neto, Wilson Brustolin, Fuad Kalil, Rosilto Portela, Fernando César, Edgard Felipe, Alfredo Ribeiro, Sidnei Campos, Eduvaldo Brasil, Joel Klawa, Oldemar Kramer, Carlos Kleina dos que me recordo.

Os homens do Plantão Esportivo

E não podemos esquecer os profissionais do Plantão Esportivo ou QG de Esportes como Narciso Vernizzi (que criou o Plantão Esportivo Permanente na Jovem Pan; ele ficava o dia inteiro na rádio, informando a  Previsão do Tempo e o esporte), Alexandre Santos e Paulo Edson (Bandeirantes), Silvio Filho (Nacional/Globo), Rui de Moura e Toni José (Gazeta), Manoel Ramos, José Ribeiro e José Roberto Ramos (Tupi), Antonio Augusto (Guaíba) e Oldemar Kramer (Clube Paranaense) que faleceu em 2008 quando completava 50 anos de atividade. E tem o Milton Neves, que começou no Plantão Esportivo da Jovem Pan e a partir de 1982, na final do Mundial (Itália 3 x 1 Alemanha), passou a apresentar o Terceiro Tempo, que transformou em sua agência, e, depois levou para a TV. Aliás, o Terceiro Tempo era um informativo que a Jovem Pan colocava depois do SHOW de RÁDIO, sempre após as Jornadas Esportivas.

Homenagem

Minha homenagem aos profissionais em atividade ou fora dela atualmente, e, in memoriam a Pedro Luiz, Edson Leite, Darcy Reis, Fiori Giglioti, Marco Antonio Matos, Milton Peruzzi, Mário Garcia, José Italiano, Randal Juliano, Barbosa Filho, Leônidas da Silva, Mauro Pinheiro, Mário Moraes, Carlos Aymar, Ávila Machado, José Goes, Antonio Rangel, Manoel Ramos, Enniio Rodrigues, Wilson de Freitas, Luis Augusto Maltoni, Loureiro Junior, Wilson Brasil, Antonio Sola, Cândido Garcia, Azevedo Marques, Roberto Silva, Oswaldo dos Santos, Rui de Moura, Waldir Amaral, Jorge Curi, Luisa Mendes, Antonio Porto, Oswaldo Moreira, João Saldanha, Mário Vianna, Rui Porto, Alberto Rodrigues (comentarista), Danilo Bahia, Pedro Carneiro Pereira (Rádio Guaíba), Oswaldo Faria (Rádio Itatiaia), J.Junior (Inconfidência-BH), Vilibaldo Alves (Itatiaia/Capital-BH), Olavo Leite Bastos-Kafunga-(Itatiaia), Carlos César Franco Gomes –Pingüim- (Itatiaia), Ivan Lima(Clube/Jornal-PE), Jaime Cisneros (Clube-PE) e Lombardi Junior que fizeram parte dos Anos Dourados do Rádio Esportivo Brasileiro.

2 comentários:

JASouza. disse...

"As bandeiras estão tremulando, tremulando..." (José Geraldo de Almeida).

"Deus não joga, mas fiscaliza..." (Mendes Ribeiro)

Que tal fazer um glossário dos bordões de todos comunicadores?

Adalberto Day disse...

Meu preclaro Edemar!
Só você mesmo para ter convivido com tantas feras do rádio esportivo do Brasil.
O "Alemão" de Blumenau, da querida Itoupava Norte, fez e faz e se perpetuará para a posteridade como um dos melhores comunicadores de todos os tempos. E com orgulho de Blumenau SC.
Estou sempre atento e lendo suas postagens, parabéns!
Adalberto Day cientista Social e pesquisador da história de Blumenau