terça-feira, 16 de junho de 2015

RÁDIO E TV NA COPA AMÉRICA



A crise se estabeleceu no rádio e também na televisão do Brasil. A cobertura da Copa América tem presença restrita de profissionais de ambos os segmentos. A TV Globo deslocou para o Chile repórteres, um narrador, um comentarista e um analista de arbitragem. O SPORTV também detentor dos Direitos enviou um narrador, dois comentaristas e repórteres. E o rádio? Bem do rádio cobraram 50 mil de dólares pelos direitos. Com isso nem as emissoras do Sistema Globo de Rádio enviaram narradores e comentaristas, só repórteres e operadores de externa. Com narrador, comentarista e repórter só as rádios Itatiaia de Belo Horizonte, Verdes Mares de Fortaleza e Clube do Pará. As emissoras de São Paulo, Rio e Rio Grande do Sul estão presentes apenas com repórteres. As narrações são feitas dos estúdios das rádios com a participação dos repórteres do local dos jogos.

E mesmo quem comprou não pode colocar o som das transmissões na internet. É o caso da Jovem Pan que comprou os direitos ao contrário do que eu tinha informado, mas não pode colocar o som das transmissões no seu site. Não sei qual o caminho que deve ser seguido pelas emissoras de rádio do Brasil que estão cada vez mais ausentes dos grandes eventos esportivos por conta da cobrança de Direitos. Até entendo que a cobrança de direitos é legal para eventos internacionais, mas com preços mais em conta. A verdade é que hoje quando se fala em futebol só se fala em dólares. O futebol ficou caro demais nas mãos dos empresários. É isso aí.

Um comentário:

Santista disse...

Sou da época que ficávamos ouvindo as jornadas esportiva com o tradicional radinho colado ao ouvido, hoje infelizmente com a globalização e poderio econômico das organizações marinho, a tradição esta se acabando, jogos com horários incompatíveis com o torcedor brasileiro, jogos todos os dias, resumindo, as organiozações marinho estão acabando com o futebol, quando checar no osso eles abandonam e os clubes falidos ainda mais.
As vezes estou em lugar que não tem um rádio, quero ouvir pela internet e não se tem a transmissão por este meio, pobre futebol brasileiro, até quando?

Dirceu dos Santos