domingo, 11 de maio de 2014

FUTEBOL, RACISMO E MORTE


As cenas degradantes de racismo continuam sendo registradas pelo mundo afora. Depois do episódio com Daniel Alves, hoje no jogo entre Atalanta e Milan pelo Campeonato Italiano o fato se repetiu. Torcedores do Atalanta arremessaram uma banana contra o jogador francês Kévin Constant do Milan. O racismo está cada vez mais patente nos jogos de futebol da Europa. Ainda no Campeonato Italiano uma torcedora invadiu o gramado no jogo Sampdoria e Napoli de biquíni sendo retirado pela segurança.
Enquanto isso na Rússia o Zenit estava perdendo para o Dínamo de Moscou por quatro a dois e deixando a liderança do campeonato já no final da partida. Revoltados os torcedores do Zenit invadiram o gramado provocando a paralização do jogo.  O jogador Vladimir Granat, 26 anos do Dínamo de Moscou acabou sendo agredido com um soco.
No Campeonato Brasileiro poucas novidades. Nos clássicos tivemos a primeira vitória de Levir Culpi no comando do Galo Mineiro que venceu de virada o Cruzeiro por dois a um. Levir Culpi recém-contratado deve fazer uma limpa no elenco do Atlético Mineiro. Fala-se na saída de Ronaldinho Gaúcho, o rei da noite e Diego Tardelli.
O Fluminense venceu o Flamengo no tradicional Fla-Flu por dois a zero, gols de Fred e Chiquinho. Em Salvador Bahia e Vitória empataram em um gol. O Santos venceu o Figueirense por dois a zero jogando no Estádio do Café em Londrina. Em Chapecó o Grêmio com gols de Barcos venceu a Chapecoense por dois a um. Em Salvador no clássico baiano Bahia e Vitória empataram em um a um.
No clássico paulista São Paulo e Corinthians empataram em um a um num jogo de poucas emoções. Fagner fez o gol alvinegro, Luís Fabiano empatou. 14 mil torcedores presenciaram a partida na Arena Barueri.
Os paranaenses estão muito mal na competição. Ontem o Atlético perdeu novamente de virada para o Internacional por dois a um em Porto Alegre. Hoje foi a vez de o Coritiba ser derrotado em casa pelo Sport Club Recife por um a zero. Rithely marcou aos 40 do segundo tempo. Alex voltou ainda sem as suas melhores condições e foi substituído no segundo tempo.
Ontem na abertura da quarta rodada o Botafogo aplicou uma goleada de seis a zero no Criciúma jogando no Maracanã. E no Pacaembu o Palmeiras venceu o Goiás por dois a zero. Destaque negativo no jogo foi o primeiro gol alviverde marcado por Lúcio em completo impedimento.
Para bom entendedor basta; nosso campeonato está muito aquém da expectativa do torcedor. Deve mesmo decolar depois da Copa do Mundo.
Yeso Amalfi jogando pelo Boca Juniros
Outro destaque triste foi o falecimento ontem de Yeso Amalfi, 90 anos, jogador brasileiro que se consagrou na Itália e na França onde chegou a namorar Sophia Loren e Brigitte Bardot entre outras beldades do cinema. Fez sucesso como jogador atuando no Boca Juniors, Peñarol, Mônaco, Olympique de Marselha, Red Star, Milionários, Torino, Nice. Neste último foi idolatrado pelo sua qualidade ganhando o apelido de “Deus do estádio”.
Yeso Amalfi iniciou sua carreira no São Paulo jogando depois no Palmeiras. Atuou com jogadores como Leônidas da Silva e Heleno de Freitas. Foi bicampeão paulista pelo São Paulo FC, seu time de coração nos anos 45/46. Nunca autuou pela Seleção Brasileira. Yeso Amalfi ganhou fama quando apresentou a atriz norte-americana Grace Kelly ao Príncipe Rainier de Mônaco.  Yeso Amalfi era um boêmio; faleceu de falência múltipla de órgãos. Conhecí Yeso Amalfi nos anos 80 na Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo. Tivemos longos papos. Yeso usava um grande medalhão, contava suas façanhas e dava pitacos sobre o futebol brasileiro da época.

Um comentário:

Marcos Hirata disse...

Olá Edemar, cheguei ao seu blog pesquisando sobre o Israel Gimpel. Adorei as fotos, tenho 53 anos ouço a Jovem Pan desde pelo menos meus 16 anos, pois como sempre tive dificuldade para acordar cedo, minha irmã sintonizava na JP que falava a hora a cada 5 minutos, Puxa quantas estórias vc não deve ter pra contar, tendo viajado pelo mundo todo com companhias tão sensacionais como o Carsughi por exemplo. Ainda hj ouço a JP mas tenho saudade do Reali Jr, voz inconfundível do Israel Gimpel, entre outros, Desculpe meu comentário nada tenha a haver com sua matéria. Grande abraço ! Marcos Hirata - São Paulo - SP