domingo, 13 de abril de 2014

OS CAMPEÕES ESTADUAIS


Flamengo, Ituano, Cruzeiro, Atlético Goianiense, Londrina, Figueirense e Internacional tornaram-se campeões em seus respectivos estados neste domingo. Três times rubro-negros sagraram-se campeões... Flamengo, Ituano e Atlético Goianiense.
O registro negativo das decisões ficaram por conta das arbitragens dos jogos do Rio, São Paulo e Florianópolis. A goleada do Internacional também surpreendeu. Duas decisões aconteceram na cobrança de penalidades máxima.
 
Em São Paulo o Ituano Futebol Clube conquistou seu segundo título estadual de uma história de 66 anos de existência. O time rubro-negro da cidade de Itu ganhou pela primeira vez em 2002 em campeonato no qual os grandes clubes não participaram. Hoje no segundo jogo decisivo o Ituano foi derrotado pelo Santos FC por um a zero no tempo regulamentar, mas conquistou o título ao vencer nas penalidades máximas por 7 a 6. Não pode passar despercebido que o árbitro Raphael Claus errou ao marcar penalidade máxima contra o Ituano. Na jogada que originou a marcação do árbitro o jogador Cícero estava impedido. Ele mesmo cobrou e marcou. Como o Ituano havia vencido pelo mesmo placar o jogo inicial a decisão foi para as penalidades. O lance final ocorreu quando Neto cobrou e o goleiro Vagner defendeu garantindo a conquista do time interiorano. O lateral Cicinho dos Santos foi expulso pelo árbitro no segundo tempo. O Pacaembu recebeu 34.964 pagantes. Renda: R$ 1.901.845.

No clássico dos milhões que levou ao Maracanã 49.139 torcedores dos quais 42.697 com renda de R$ 2.710.765, Flamengo e Vasco da Gama empataram em um a um, resultado que deu o trigésimo terceirotítulo estadual ao time rubro-negro. Mas, essa conquista teve a mão da arbitragem que validou o gol de empate do Flamengo aos 45 minutos do segundo tempo em visível impedimento de Márcio Araújo. Douglas de penalidade máxima havia marcado o gol do Vasco da Gama. Apitou Marcelo de Lima Henrique em partida de baixo nível no primeiro tempo e que melhorou na fase final. Chicão do Flamengo e André Rocha do Vasco da Gama foram expulsos. O Vasco da Gama continua sem ganhar o estadual há 11 anos.

Em Belo Horizonte o Cruzeiro Esporte Clube conquistou seu trigésimo sétimo titulo estadual ao empatar com o Clube Atlético Mineiro em zero a zero. Esse também foi o resultado da primeira partida. O time das cinco estrelas comandado por Marcelo Oliveira jogou pelo regulamento e Paulo Autuori criticou ao final da partida a falta de finalização do Galo. Dirigiu a partida o gaúcho Leandro Pedro Vuaden. Renda: R$ 2.322.088 com 48.818 pagantes.

Em Caxias do Sul no Estádio Centenário o SC Internacional goleou o Grêmio Porto-Alegrense por quatro a um no Grenal 401 da história e conquistou o título gaúcho da temporada. É o 43º  título estadual conquistado pelo Internacional contra trinta e seis do seu rival. Alex (2), D´Alessandro e Alan Patrick de pênalti marcaram os gols. Ernando contra descontou. Dirigiu o jogo Márcio Chagas que deu cartão vermelho para Willians do time colorado e Paraná da equipe tricolor. Renda: R$ 665.230 com 15.815 pagantes, 17.424 público total.

No Paraná o Londrina EC conquistou seu quarto título estadual (1961, 1981, 1992 e 2014) ao derrotar o Maringá por quatro a três nas penalidades máximas. O jogo terminou empatado em um a um no tempo normal com Maicon Silva marcando para o Tubarão e Cristiano empatando ainda no primeiro tempo. Dirigiu a partida Fábio Filipus. Renda: R$ 653.910 com 18.516 pagantes, 19.071 o público total.

Em Santa Catarina após seis anos o Figueirense FC volta a ganhar o Campeonato Estadual. Neste domingo jogando no Estádio Orlando Scarpelli o Furacão da Ilha venceu o Joinville EC por dois a um devolvendo o placar do primeiro jogo. Ganhou o título pela melhor campanha. Dudu e Lúcio Maranhão marcaram para o Figueirense, Wellington Saci descontou. O gol que deu o título ao Figueirense teve o desvio final da mão esquerda de Lúcio Maranhão. Erro de Heber Roberto Lopes o árbitro que dirigiu o jogo. O empate teria dado o título do Joinville. Com a conquista o Figueirense iguala-se ao seu rival Avaí com 16 conquistas.

Em Goiânia no Serra Dourada com o melhor público do Campeonato Goiano o Atlético Goianiense conquistou seu décimo terceiro título ao derrotar o Goiás EC por um a zero. O gol do título aconteceu aos 48 minutos do segundo tempo e foi marcado por Lino. O Goiás chegou a desperdiçar uma penalidade máxima defendida pelo goleiro Márcio. Apitou Wilton Pereira Sampaio. Renda: R$ 277.930 com 23.197 pagantes.

Em Salvador no Estádio Pituaçú o Bahia depois de estar na frente com dois à zero permitiu que o Vitória chegasse ao empate. Mesmo assim o EC Bahia por ter vencido o primeiro jogo por dois a zero. Fahel e Lincoln marcaram para o campeão no primeiro tempo. Na fase final o Vitória chegou ao empate com Juan de pênalti e Ayrton. Dirigiu o jogo Péricles Bassols Pegado Cortez do Rio de Janeiro que expulsou Matheus Salustiano do Vitória.

Um comentário:

Adalberto Day disse...

Edemar
Como é bom poder contar com seu blog sempre bem atualizado sobre nosso esporte.
Vários campeões estaduais pelo Brasil Destaques para o Ituano e Flamengo.
O Flamengo instituição não tem culpa disso, vergonhosamente campeão, e mais uma vez com ajuda extra de arbitragem. Se vice é ser vice - visse? agora dessa forma envergonha até os flamenguistas. Creio que nem o Zico foi beber este chope azedo. Que o Ministério Público averigue o que falou este goleiro do Flamengo Felipe "Ganhar do Vasco roubado é mais gostoso". Infeliz, mas que reflete a maioria dos cidadãos brasileiros, corrupção desenfreada, bandidagem, falta de segurança, um país a beira do caos, sem rumo e que é motivo de piada pelo mundo. Que DEUS proteja nossa Nação após as eleições. Mas é isso mesmo, não dá para mudar mais a história, vai ficar registrado que o Flamengo é o campeão e o Vasco pela sexta vez consecutiva em jogos com o rubro-negro é vice de novo.
Adalberto Day cientista social e pesquisador da história em Blumenau. com muito orgulho Vascaíno.