terça-feira, 16 de julho de 2013

HISTÓRIAS DO RÁDIO


Na Copa do Mundo de 1978 a neve presente com bastante intensidade em determinadas regiões da Argentina impediu o grande Osmar Santos de transmitir ao vivo o jogo Brasil 3 x 0 Polônia na cidade de Mendoza. Encontramos-nos na praça de alimentação do ABC Color, o IBC da Copa da Argentina em Buenos Aires na hora do almoço. Osmar estava chateado porque não conseguiu ir a Mendoza. Tudo porque os trens e a aviação se tornaram inviáveis no dia do jogo. Loureiro Junior o comentarista da Rádio Globo na época ficou na bronca porque Osmar deixou para ir à última hora. Por fim ele transmitiu  a partida do IBC com todo o resto da equipe presente ao estádio.

Claudio Carsughi e eu fomos os únicos brasileiros a transmitir Alemanha Ocidental e Alemanha Oriental pela Copa do Mundo de 1974 no Volksparkstadium em Hamburgo. As demais emissoras brasileiras fizeram a transmissão do IBC de Frankfurt já iniciando a era do Off-tube. Nesse jogo vencido pela Alemanha Oriental por um a zero, gol de Sparwasser encontramos o Sr. Alfredo Itner, primeiro vice-prefeito na história de Blumenau. Ele que tinha sido presidente do Amazonas EC estava representando Blumenau num evento na cidade de Hamburgo e aproveitou para ver a partida.  
Os chocolates - meio amargos - sempre tiveram a preferência do grande jornalista Claudio Carsughi nas viagens e coberturas esportivas que fizemos ao longo de quase vinte anos pela Jovem Pan. Na Copa do Mundo de 1978 na Argentina estávamos no Hotel República em Buenos Aires. Depois do almoço no “La Estância” Carsughi sugeriu  comprarmos algumas barras de chocolate. Fomos até uma Confeitaria da famosa Calle Corrientes, nome que marcou época com o tango A Média Luz de Edgardo Donato, letra de Carlos César Lenzi, imortalizada na voz de Carlos Gardel. O chocolate era vendido por peso e tinha uma ótima qualidade.
Em companhia do saudoso Randal Juliano estávamos em Manaus para a transmissão de partida do Campeonato Brasileiro cuja viagem teria jogos posteriormente em Belém e Recife. Na noite anterior ao jogo fomos até o “Bigode do Meu Tio” tradicional  restaurante da cidade. Randal que reclamava na época de uma úlcera disfarçou pedindo um copo de leite. O garçom foi logo dizendo: “Aqui não servimos leite”. E Randal emendou: “Você viu que eu pedi um copo de leite”. Como não tem me sirva um Ballantines dose dupla.
O consagrado narrador da televisão brasileira Silvio Luiz já exerceu a função de repórter tanto na TV Record como na Rádio Jovem Pan. Certa feita Silvio e eu chegamos no Recife ao meio dia de um sábado para a transmissão de Corinthians contra o Santa Cruz pelo Campeonato Brasileiro. Depois de nos hospedarmos na Boa Viagem o Silvio de posse de poderosa máquina fotográfica se mandou para Olinda. Foi fotografar a histórica cidade. Era um trabalho a cumprir para o estúdio da esposa a cantora Márcia. Só nos reencontramos à noite já no estádio para a transmissão do jogo.
A Jovem Pan há décadas faz um trabalho de Prestação de Serviço da mais alta qualidade também na cobertura do Carnaval. Além dos profissionais que ficavam em São Paulo e os que cobriam o Carnaval em Santos e litoral grande contingente era deslocado para o Rio de Janeiro. Era a cobertura de 90 horas do Carnaval com transmissão dos desfiles e dos grandes bailes. O início se dava ao meio dia do sábado de Carnaval e se prolongava sem interrupção até a quarta-feira de Cinzas. Certa feita um na época repórter ainda permanece na casa em outra função participou da abertura da transmissão e depois sumiu do mapa.
Essa aconteceu com Barbosa Filho na Copa do Mundo de 1990 em Turim após Brasil e Costa Rica. Encerrado o jogo foram feitas as entrevistas com os repórteres Luís Carlos Ribeiro e Jorge Soares e os comentários de Barbosa Filho, Capitão Hidalgo e Ralph de Carvalho. Terminei a transmissão e pegamos o carro que estava à disposição da equipe retornando ao Hotel. Foi aí que Barbosa Filho levou um susto. Tinha esquecido sua esposa dona Luci na porta do estádio.
 
Em 1987 na cobertura da Copa Libertadores da América a Jovem Pan nos enviou (eu, Cândido Garcia e Luís Carlos Pereira) para a transmissão dos jogos do São Paulo e do Guarani nas cidades de Calama e Santiago. Ficamos no Chile por duas semanas indo e vindo de Santiago para Calama e de Calama para Santiago. À noite com muito frio em Santiago estávamos no apartamento duplex do Hotel El Conquistador. Luís Carlos Pereira degustando saborosos queijos e  vinho chileno logo adormeceu. Cândido Garcia e eu resolvemos jogar buraco. E jogamos até às quatro horas da manhã. Até pelo adiantado da hora resolvemos parar mesmo porque ninguém tinha ganhado absolutamente nada de ninguém. Havíamos estabelecido que cada jogo valeria um dólar. Na época o que contava mesmo era a amizade, o companheirismo daquele famoso elenco de profissionais que passou pela Jovem Pan. Grandes viagens, grandes transmissões e grandes companheiros.

Um comentário:

DOMINGOS MACHADO disse...

Edemar...muito boa materia...e muito legal recordar fatos de nossa carreira e apresentar para que outras pessoas leiam e tomem conhecimento daquilo que ja vivemos....VALEU MESMO...PARABENS....